A Essência em Hegel - 1984 (2º semestre)


Fitas de áudio sobre Hegel

A Essência em Hegel
- Ciência da Lógica -
Curso Ministrado por Henrique Cláudio de Lima Vaz -1984

1º módulo de 4 semestres

Informações sobre o curso:
1. Curso ministrado no segundo semestre de 1984 na Universidade Federal de Minas Gerais. As indicações das datas não parecem coerentes. Na primeira fita, Lima Vaz já anuncia o fim do curso. Nas caixas das fitas estão registradas as datas escritas nas etiquetas de cada uma das fitas.
2. Curso gravado pela Profa. Marilene Bruneli
3. Número de fitas: 11 fitas cassetes
4. Digitalizada em DVD.
5. Bom estado de conservação.
6. Tempo de curso digitalizado – aproximadamente 12 horas
7. Os textos que se seguem são apontamentos esparsos realizados pelo Prof. Dr. Rubens Godoy Sampaio a partir da audição de cada uma das fitas e têm como finalidade servirem como índice para a localização dos tópicos trabalhados ao longo das aulas gravadas.
8. Estes apontamentos não são um resumo do curso, nem a digitação das aulas gravadas.
9. Observações: Considerando a data da digitalização destas fitas, vale notar que as gravações em fitas cassete foram realizadas há mais de 20 anos. Em decorrência do desgaste do tempo algumas fitas apresentam um certo grau de deterioração que impedem a digitalização total de todo o curso gravado
10. Digitalizado por Rubens Godoy Sampaio em julho de 2005.

Fita 01 – A - 05/09/1984 – 15/10/1984 - 46:23
O curso começa sem parecer que seja a primeira aula do curso. A superação do dualismo sujeito e objeto. §4º sobre o fenômeno e sua lei. A crítica ao formalismo científico. A crítica de Hegel a Newton.

Fita 01 – B - 46:13
Lógica da Essência – a partir da Ciência da Lógica. Sobre a natureza da lei. §1º a negatividade da lei. Lei e positividade. Fenômeno e negatividade.
Aula de 15/10/1984
A pretensão da Ciência da Lógica. Sem continuação com a aula anterior.
A relação essencial: superaçào do dualismo forma x conteúdo ao nível do fenômeno.
Estrutura geral da dialética da relação essencial

Fita 02 – A - 08/10/1984 - 16:36
Sobre a substância e a relação absoluta. Definição de conceito: síntese dialética entre ser e essência. Percurso da relação essencial à relação absoluta: parte final da lógica da essência que vai desembocar na lógica do conceito.
O dualismo forma x conteúdo gera a Ciência da Lógica.
Definição de Dialética.

Fita 02 – B - 25:58
Dialética da relação essencial. Passagem do fenômeno à lei.

Fita 03 – A - 15/10/1984 e 22/10/1984 - 41:15
Continuação da relação essencial.
Estrutura geral da relação essencial.
Dialética do todo e da parte.
Sobre a segunda antinomia de Kant.

Fita 03 – B - 46:48
Continuação sobre a relação essencial

Fita 04 – A - 22/10/1984 e 29/10/1984 - 46:59
Relação essencial. A mediação.
A Dialética da força. Aprofundamento da noção de mediação.
Dialética do todo e da parte
Dialética da força e da manifestação
Aula de 29/10/1984
Relação do todo e da parte; da força e da manifestação, do interior e do exterior.
A essência e a existência em cada uma destas 3 relações. Definição de força. Sobre a lei como força.

Fita 04 – B - 41:51
Longa exposição sobre a dialética interior / exterior
O Oposição entre substância e acidentes (Aristóteles). Conceito é a plenitude da essência.

Fita 05 – A - 12/11/1984 e 19/11/1984 - 45:19
Terceiro livro da lógica. Sobre a Wirklichkeit. Superação do último tipo de dualismo que ainda resta: causa e efeito.
2º livro – dualismo essência e existência
3º livro – dualismo causa e efeito.
Dualismo na ordem da atividade. Pensar a essência como atividade.
Dialética da efetividade como dialética do Asoluto.
Sobre a idéia de Deus em Hegel
O absoluto deve manifestar-se: suma liberdade e suma necessidade.
A lógica de Hegel é a Metafísica de Hegel.
Os temas da Metafísica clássica estão na filosofia da religião de Hegel.
O ICH DENKE de Kant é o CONCEITO de Hegel.
Sujeito transcendental é o ponto de partida em Kant, é seu pressuposto.
O sujeito transcendental é a idéia absoluta de Hegel, é seu resultado e ponto de chegada.

Fita 05 – B - 39:20
A identidade entre forma e conteúdo. Dialética do absoluto e da identidade iterior e exterior.
O capítulo sobre o Absoluto – inspirado em Spinoza. Próxima aula.
Aula de 19/11/1984.
Pensar o dualismo é superar o dualistmo: efetividade. Categoria da efetividade. Definição de realidade – o pensado, aquilo que é penetrado pelo pensamento, o pensa’vel realizado como pensado. Das Logische. O real é o racional (pensado). O racional é o real.

Fita 06 – A - 19/11/1984 e 26/11/1984 - 39:51
Capítulo sobre o Absoluto. Comparação entre spinoza e Hegel. Todo o lado A é a exposição da comparação entre Spinoza e Hegel. O Absoluto é o início de Spinoza. O Absoluto é o resultado para Hegel.

Fita 06 – B - 39:17
Confronto da idéia de Absoluto com Spinoza e Leibniz. A crítica de Hegel ao atributo de Spinoza. Sobre a realização do Absoluto

Fita 07 – A - 26/11/1984 - 30:29 – muito ruim – quase inaudível
Fita 07 – B - 28:31 – muito ruim – quase inaudível

Fita 08 – A - 26/11/1984 e 10/12/1984 - 45:48 -
Hegel, Spinoza e Leibniz e seu monismo monadológico. Comparação da noção de Absoluto entre Hegel, Leibniz e Spinoza. Em spinoza há a NEGAÇÃO. Mas não há a NEGAÇÃO DA NEGAÇÃO.
Aula de 10/12/1984
Absoluto é o resultado da dialética da relação essencial.
A efetividade é o absoluto e seus modos de manifestar-se: contingência, necessidade relativa e necessidade absoluta = modos da efetividade.
2ª parte da lógica da essência. Capítulo sobre a efetividae e modalidade - §§7 e seguintes.
Dialética geral da efetividade.

Fita 08 – B - 41:41
Forma Absoluta é a determinação que surge a partir da realidae. Determinação que é autodeterminação. Definição de efetividade.

Fita 09 – A - 10/12/1984 - 00:00 – FITA DANIFICADA. A fita está enrolada e presa dentro do casulo.

Fita 10 – A - 17/12/1984 e 14/01/1985 46:45 – fita ruim
Dialética da modalidade

Fita 10 – B - 46:39
Continuação. Categoria da necessidade e categoria da contingência.
Capítulo da relação absoluta é a transcrição diakética da categoria da substância.
Absoluto como movimento dentro dele mesmo. Modelo hegeliano para pensar a relação absoluta. Sobre a Susbstâncai em Aristóteles, Kant e Hegel.

Fita 11 – A - 14/01/1985 - 52:31
Sobre a Substância e sua manifestação. Sobre a ação recíproca. Superação dos resíduos de dualismo.
Lógica da essência termina com a dialética da relação absoluta que suprime os resíduos do dualismo. Lógica da essência é a lógica objetiva. O conceito como reflexão e como ação recíproca. Fim da lógica da essência. Fim do curso.

PESSOAS ONLINE

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online